segunda-feira, 29 de junho de 2020

MÊS DO ORGULHO LGBTQIA+

Dia Internacional do Orgulho LGBT | 28 de Junho - Calendarr
Em todo o mundo, eventos celebram a luta da comunidade LGBTQIA+ em prol da diversidade sexual e de gênero. 
28 de junho é o Dia Mundial do Orgulho LGBTQIA+, data marcada pela revolta de Stonewall. Há 51 anos, ativistas e minorias entravam em embate com a polícia de Nova York, após a prisão violenta de clientes do bar Stonewall Inn, no Greenwich Village. Foi o início de uma série de manifestações contra a brutalidade policial e o preconceito.
Em tempos de isolamento social, vale a pena ver ou rever em casa alguns dos grandes filmes que tratam dos conflitos e dilemas enfrentados pelo público LGBTQI+. Do clássico "Meu Passado me Condena" (1961), passando pelo cinema de Rainer Werner Fassbinder, Derek Jarman e Pedro Almodóvar, até longas contemporâneos ("Azul é a Cor mais Quente", "Me Chame pelo seu Nome", "Uma Mulher Fantástica"), não faltam opções que demostram a importância de sua representação digna nas telas.
Aqui na Exxa Filmes Videolocadora, você encontra alguns títulos em DVD:
- Azul é a cor mais quente
- Transamérica
- O segredo de Brokeback Mountain
- Me chame pelo seu nome 
- Tomboy
- A garota dinamarquesa
- Bruno (Dress Code)
- Bruno
- Amor por direito
- Albert Nobbs
- Toda forma de amor
- O golpista do Ano
- Priscila a rainha do deserto
- O jogo da imitação
- Praia do Futuro


sexta-feira, 1 de maio de 2020

Como está a Exxa Filmes Videolocadora em 2020

Loja se aproveita da busca por filmes clássicos e mais antigos, difíceis de encontrar online, e oferece novos serviços para atrair clientes na capital sergipana.


Blog da Exxa Filmes Vídeo-locadora: Ainda tem locadora de filmes ???

Completando 15 anos de existência e uns 10 anos de superação, a Exxa Filmes Videolocadora permanece firme no mercado e procurando se posicionar melhor nos sites de busca e trends local.
As pessoas ficam muito surpresas quando digo que tenho uma 'Videolocadora' ao me perguntarem sobre o que faço como profissão ou trabalho. Não é de se esperar que em tempos tão modernos, há quem ainda procure por uma 'locadora de filmes', principalmente nas capitais brasileiras.
Mas, acompanhando as modernidades e os tais 'streamings' e lives (tema da moda), vamos procurando nosso lugar nesse mar de novidades tecnológicas.  

Ainda no início dos anos 2000, em Aracaju, haviam muitas videolocadoras, só aqui neste bairro, tinham umas 14 lojas abertas em funcionamento no horário comercial. Localizada no Conjunto Augusto Franco, bairro Farolândia, está a Exxa Filmes Videolocadora, numa rua de movimento moderado, onde em sua maioria são moradores antigos e que não são frequentadores da locadora, ao menos para este fim, acaba,m frequentando a loja por outros serviços prestados que irei descrever ao longo deste relato. 

A Exxa Filmes é uma prova de que ainda é possível alugar em formato de mídia física (DVD) aqueles filmes mais clássicos e raros, dificilmente encontrados nos serviços online ou virtuais por streaming. 

exxaflix Instagram posts (photos and videos) - Picuki.com


Filmes como Fahrenheit 451, A Estrada, As minas do Rei Salomão, Caravaggio, são filmes difíceis de achar nessas plataformas e quando estão disponíveis, são por um curto espaço de tempo; na videolocadora não, ele está lá o tempo todo disponível pra você: só não estará se ele vier a ser danificado, o ponto negativo do negócio.
Desde 2006 as videolocadoras passaram a ter alguns problemas para colocação dos filmes em suas prateleiras. Como já havia acontecido a mudança das fitas de vídeo para o DVD, e com ele a pirataria das cópias dos filmes originais no mesmo formato e vendidos por meros R$ 5,00 nas ruas, quando uma mídia original chegava pra locadora por quase R$ 100,00, entrava agora uma novidade, o tal do blu-ray. Mas como assim? Mal tínhamos nos acostumado com os discos do dvd e chegava uma nova mídia pra nos deixar de cabelo em pé e ter um custo a mais. Resultado, não durou mais do que uns 4 ou 5 anos e a coisa desandou, era de se esperar.
 O tal disco prometia tudo: não fazia cópia, tinha qualidade superior de som e imagem, apresentava uma versão de imagens 3D e etc. Parecia cosa mais linda do mundo, mas a questão é que o custo para assistir esses tipos de filme nessa qualidade toda, era muito caro. Os clientes nos cobravam por um serviço que não podíamos oferecer, embora fiz o possível para evitar perder vendas e clientes. 


Leitor de Blu-ray 4K Ultra HD com Dolby Vision | UBP-X700 | Sony AOBlu-ray - A Bruxa

O aparelho do blu-ray tinha uma vantagem: ele lia também os discos de dvd e até melhora a qualidade do disco inferior, mas foi algo caro e poucas pessoas puderam adquirir, outros por vezes não ligavam muito pra essa questão de qualidade e estavam na velha máxima: quanto mais barato, melhor!
Bom, eu preferi não investir muito nesta mídia, até porque a procura por eles eram muito baixa aqui na locadora, então acabei investindo só naqueles mais procurados e com melhor tecnologia, hoje, eles estão mais parados na prateleira do que teia de aranha pronta. Moral da história: estoque parado não gera lucro. 
Com a dificuldade das distribuidoras aumentou devido a pirataria, muitas delas fecharam as postas e os filmes em mídia física passaram a ser mais difíceis de adquirir e em quantidade também. Com a chegada do streaming foi que a coisa piorou de vez. As pessoas não precisavam mais nem dos discos de dvd e nem tão pouco dos parelhos de dvd ou blu-ray. O resto da história, todo mundo já sabe...

Estamos em 2020, como estão as coisas agora?

Conheça um pouco da Exxa Filmes Videolocadora (espaço interno ...

Essa é uma pergunta que escuto direto por onde tenho andado e como comecei esse relato do susto que é as pessoas saberem que tenho uma locadora de filmes. Bom, as coisas vão indo né?! 
Hoje, em Aracaju, que eu saiba, as videolocadoras atuantes são umas 3, atuantes tá ok? Porque se tiver mais alguma além destas 3 por favor se identifiquem! 
Hoje, vivo das locações de filmes em dvd, alguns acervos em blu-rays, venda de produtos criativos, geeks e do gênero, um cafézinho espresso que sirvo aqui e alimenta o papo sobre cinema com os cinéfilos de plantão e que não deixaram de nos prestigiar, alguns serviços como recarga de celular, cabos, controles, pilhas e produtos de conveniência como doces, balas, chocolates, biscoitos e alguns artigos para informática, som e tv. Virou uma típica lojinha de bairro que atende pequenas necessidades diárias e pra bater aquele papinho descontraído de início de fim de semana, tipo um 'happy hour'. Ainda continuo comprando filmes em lançamento porque quero ver alguns títulos e porque tem alguns clientes que querem ver também. Mas nada se compara a quantidade de filmes que eu adquiria por mês, senão, não consigo pagar os custos de aquisição deles. 

Exxa Filmes Videolocadora & Cia - Página inicial | Facebook


Muitos clientes ainda frequentam porque gostam da mídia física, de pegar o filme, de tocar sua capa, ler sua sinopse e até sentir o cheirinho do plástico no produto. Alguns crianças ou jovens quando entram no espaço da loja ficam admirados. Recebo até mensagens de pessoas que nunca nem frequentaram aqui, mas acham o máximo manter a loja aberta em pleno ano de 2020, é como se fosse aquele sentimento nostálgico ser mais forte do que a necessidade de realmente assistir ao filme em dvd. 

tôinkyka Instagram posts (photos and videos) - Picuki.com


A minha sorte é que ainda posso contar com uma carteira fiel de alguns clientes que sempre estão por aqui, sejam pra alugar um filme ou simplesmente passar aqui pra me dar um oi e acabam sempre levando alguma coisa. Atualmente estamos experimentando conviver com um pequeno aumento (pré-pandemia do Covid-19) do interesse das pessoas ao perceberem que nem tudo o que querem em filmes estão nas plataformas ou na internet, daí acabam lembrando da locadora como se estivesse dizendo: "ah, não tem em lugar nenhum, mas tem na videolocadora! Vou lá..." Durma com essa dono de videolocadora?! kkk
Praticamente agora, aqui em Aracaju, essas 3 locadoras estão sozinhas no mercado e somente eu em toda a Farolândia, bairro de classe média localizada na Zona Sul. Acredito que o pior já passou e se aqui estou é porque ainda tenho público e clientes que curtem um pouco do que eu faço e do tipo de produto que negócio, e, isso é o que alimenta meu sonho de permanecer ainda com a loja todos os dias.

Você aí está procurando algum filmes que não está encontrando em lugar nenhum? É possível que eu tenha, me procure pelo whatsapp (79) 99123-9291 que te confirmo se tenho em dvd no acervo.

Exxa Filmes Videolocadora - Kyka Freitas (@EXXAFILMES) | Twitter

Conheça um pouco da Exxa Filmes Videolocadora (espaço interno)

Conheça o nosso espaço interno da locadora.
Aqui alugamos filmes em DVD ou Blu-ray, temos produtos temáticos e nostálgicos.
Café espresso e produtos de conveniência.


sexta-feira, 24 de janeiro de 2020

Cinéfilo transformou o porão de casa em uma videolocadora dos anos 80

Cinéfilo transformou o porão de casa em uma videolocadora dos anos 80

Por Raquel Rapini (jornalista)

Um cinéfilo de identidade anônima transformou o porão de sua casa em uma legítima videolocadora dos anos 80. Sua imensa coleção pessoal foi ordenada em prateleiras, onde máquinas de doces da época, pôsteres, action figures e até uma TV de tubo formam uma verdadeira cápsula do tempo.

A imagem pode conter: área interna

Chamado Nostalgia Video, (com um slogan e marca que imita muito a antiga Blockbuster) a coleção se trata de um projeto pessoal que declara a paixão do dono pelos saudosos locais (videolocadoras) que estão sucumbindo às novas mídias digitais.

"O OBJETIVO DO NOSTALGIA VÍDEO É USAR AS MÍDIAS SOCIAIS COMO UMA MANEIRA DE CONECTAR PESSOAS DO MUNDO TODO, COMPARTILHAR AS LEMBRANÇAS CALOROSAS DO PASSADO E GARANTIR QUE OS SENTIMENTOS NOSTÁLGICOS VIVAM PARA SEMPRE!" (Descrição do Site)

O local não é aberto ao público, mas ele dispõe uma loja 100% online com fitas VHS e outros produtos de merchandising de filmes. Há também uma seção interessante de vendas de fitas customizadas, em que o fã cria caixas e artes de capa que os filmes mereciam na época do lançamento.


A imagem pode conter: 2 pessoas

No Instagram, o dono compartilha constantemente fotos de suas relíquias pessoais dos anos 80 e 90, um verdadeiro deleite para os cinéfilos de uma geração que se relacionava de maneira completamente diferente com os filmes há apenas algumas décadas.

- Quando um fã constrói sua própria videolocadora dos anos 80:


Fonte:https://geekness.com.br/cinefilo-transformou-o-porao-de-casa-em-uma-videolocadora-dos-anos-80/


terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Cinema cresce no Brasil em 2019, mas público de filmes brasileiros foi menor que em 2018. (G1)

POR THAÍS MATOS, DO G1 E comentários de Kyka Freitas, Exxa Filmes Em 14/01/2019. "MAIS DE 172,2 MILHÕES DE ESPECTADORES ASSISTIRAM AOS 887 FILMES LANÇADOS NOS CINEMAS NACIONAIS. ARRECADAÇÃO TOTAL FOI DE R$ 2,7 BILHÕES".
O cinema cresceu no Brasil em 2019 e teve mais público e arrecadação em relação a  2018, mas filmes brasileiros perderam espectadores. "Primeiro por falta de incentivo do  Governo Federal, com redução nas verbas para a Cultura, depois, os pessoas  passaram a mudar seus hábitos de consumo, preferindo assistir os filmes em casa nas suas Smarts TVs e serviços pagos por Streaming" (Kyka) • O público geral aumentou 7,6%: foi de 160 milhões em 2018 para 172,2 milhões  • em 2019, mas foi o segundo menor público dos últimos cinco anos; • O público de filmes nacionais diminuiu: de 22,9 milhões em 2018 para 22,6 milhões  • em 2019; "queda no cinema nacional é preocupante, nós não estamos atrás de  • grandes produções, o que falta, pelo visto, é incentivo mesmo no assunto e estímulo • para que as pessoas consumam mais os filmes nacionais!" (Kyka) • A arrecadação aumentou 13%. A renda acumulada somou mais de R$2,7 bilhões  • em 2019, contra R$ 2,4 bilhões arrecadados em 2018. Em valores totais, o registrado em 2019 é o maior dos últimos 17 anos (período dos  dados de arrecadação disponibilizados pela Ancine). Já com os valores atualizados pela inflação de 2019, a bilheteria do ano passado se  torna a quarta maior dos últimos anos, atrás de 2017, 2016 e 2015, nesta ordem. Responsável por campeões de bilheteria de anos anteriores como "Xuxa Popstar" (2000)  e "Sonho de Verão" (1990), o diretor Paulo Sérgio Almeida diz que o salto em relação a 2018 está ligado a dois aspectos: - Para o fundador do Filme B, empresa que analisa o mercado de cinema  no Brasil, a diferença veio com:  1- O aumento do número de salas de cinema (até dezembro, a  Ancine registrou 3201) e  2- Uma safra lucrativa da Disney. Com investimento pesado em super  produções. Entre os filmes da empresa estão o recordista de bilheteria "Vingadores: Ultimato",  além dos bem-sucedidos "O Rei leão", "Aladdin" e "Toy Story 4". IR AO CINEMA FICOU MAIS CARO Ir ao cinema ficou mais caro: o preço médio do ingresso foi de R$ 14,23 para  R$ 15,02 em um ano. O aumento de 5,63% ficou acima da inflação de 2019,  que foi de 4,31%.  "Aqui em nossa região (Sergipe), chegamos a pagar ingressos  na Rede  Cinemark por volta de R$ 26,00 a R$ 31,00 o ingresso Inteiro, já no Cinesercla do Shopping Prêmio, o ingresso gira em torno de R$ 22,00 a R$ 28,00, sem os dias promocionais, o que tem afastado principalmente as pessoas que não tem acesso a meia-entrada. Salvo os casos em que as pessoas vão ao Cine Vitória (localizado na antiga Rua 24 horas), ver um circuito alternativo Europeu, Africano,  etc; pagando R$ 20,00 o ingresso inteiro. Ir ao Cinema, literalmente, ficou caro! Como combater os Streamings no conforto do seu lar, com mensalidades que variam a partir de R$ 9,90 até R$ 45,90 por mês".  (exemplifica Kyka) Os filmes nacionais custaram menos que os internacionais para o público: o preço  médio do ingresso de filmes brasileiros foi R$ 2 mais barato que o de filmes  estrangeiros. "Em Sergipe, não há essa diferenciação de preços, somente em casos de datas comemorativas como a Semana do Cinema Nacional". (Kyka) QUAL REGIÃO VAI MAIS AO CINEMA? Os moradores do Distrito Federal pagaram o maior valor por ingresso: R$ 17,33 foi  a média registrada no DF. Mesmo assim, foi a unidade da federação que mais  frequentou o cinema em comparação com o número de habitantes. Em seguida,  ficaram Rio de Janeiro, São Paulo, Roraima e Amazonas. Estados das regiões Norte e Nordeste registraram as menores frequências em  relação ao tamanho da população. No Pará, Paraíba, Bahia, Tocantins e Mato  Grosso, é como se apenas 40% da população tivesse ido ao cinema uma única  vez durante o ano inteiro. CINEMA NACIONAL ENCOLHEU Enquanto filmes estrangeiros levaram mais de 12 milhões de pessoas ao cinema  do que em 2018, os filmes nacionais tiveram queda de 300 mil espectadores. Com estreia em 26 de dezembro, o filme "Minha mãe é uma peça 3" diminuiu a  diferença da bilheteria nacional. Uma semana antes de sua estreia, 2019 tinha  1,1 milhão de espectadores a menos que o mesmo período de 2018. O dado pode refletir a diminuição de 10% nos títulos em cartaz: foram 327 filmes  nacionais em cartaz em 2019. Em 2018, estrearam 367 produções nacionais nos  cinemas. Menos 40 filmes para os telespectadores e cinéfilos.  Até junho, o Brasil ficou sem a "cota de tela"* (é o nome dado à obrigação legal,  existente em muitos países, de exibição de um mínimo de obras nacionais  no cinema ou na televisão) que estabelece um número mínimo de  dias em que  filmes brasileiros devem ficar em cartaz. A medida voltará a ser  adotada em 2020, com mínimo de 27,4 dias de programação nacional por cinema  e, pelo menos,  três filmes diferentes em cartaz. *Atualmente, conforme prescreve a Medida Provisória 2.228-1, de 2001,  a Cota é decidida a cada ano por decreto presidencial. Em 2004, o número mínimo  chegou a ser de 63 dias por cada sala. Desde 2007, os decretos vem estabelecendo  cotas proporcionais ao tamanho do complexo. Em 2011, o mínimo de dias varia de  28 (para um cinema de apenas uma sala) até 644 (no caso de um multiplex com  20 salas). O número mínimo de títulos diferentes a serem exibidos também varia,  indo de três a 14". (Wikipédia) Mesmo maior que em 2018, a bilheteria nacional representou apenas 11,5% das  vendas de ingresso no país. Foi a segunda menor porcentagem dos últimos cinco  anos. A participação também foi pequena no total de público: apenas 13% dos  frequentadores do cinema em 2019 assistiram a uma produção nacional. VEJA OS CAMPEÕES DE PÚBLICO NO BRASIL EM 2019: 1. "Vingadores: Ultimato" - 19,2 milhões 2. "O rei leão" - 15,9 milhões 3. "Coringa" - 9,4 milhões 4. "Capitã Marvel" - 8,8 milhões 5. "Toy story 4" - 7,8 milhões 6. "Homem-aranha longe de casa" - 6,4 milhões 7. "Malévola: Dona do mal" - 5,6 milhões Como vocês podem ver, pra variar, nenhum filme nacional está cotado aqui,  embora o Nada a perder 2 ultrapassou a marca do Malévola Dona do Mal,  entre os mais vistos de 2019. Falar mais o quê não é mesmo?! Mas mereciam  aparecer no topo aí, ao menos os 3 filmes nacionais mais bem vistos no cinema.  Vamos ver então quais foram este ano, são eles: 1 – Nada a Perder – Parte 2: 6.078.971 2 – Minha Vida em Marte: 4.414.561 3 – Turma da Mônica – Laços: 2.118.111 4 – De Pernas para o Ar 3: 1.829.229 5 – Os Parças 2: 1.189.822 6 – Vai que Cola 2 – O Começo: 853.278 7 – Kardec: 752.272 8 – Bacurau: 657.617 9 – Sai de Baixo – O Filme: 468.719 10 – Cinderela pop: 465.913 Esperamos que em 2020, as coisas mudem por aqui em relação ao Cinema  Nacional e os valores das exibições em geral. Bom filmes a todos.  Fontes: https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2020/01/14/cinema-cresce-no-brasil -em-2019-mas-publico-de-filmes-brasileiros-foi-menor-que-em-2018.ghtml  https://veja.abril.com.br/blog/veja-gente/o-ranking-dos-filmes-mais-vistos-em-2019/

terça-feira, 7 de janeiro de 2020

Em discurso vencedor, cineasta Bong Joon Ho deixou um recado simples e direto para Hollywood.

Globo de Ouro 2020: "Quando vocês superarem as barreiras de filmes com legendas, conhecerão muitos filmes incríveis", afirma Bong Joon Ho, diretor de Parasita.

por Barbara Demerov (Adoro Cinema, 06/01/2020)



Reforçando seu favoritismo, ainda mais após ser premiado no L.A. Critics, o filme coreano Parasita recebeu o prêmio de Melhor Filme Estrangeiro no Globo de Ouro 2020!
Ao subir no palco da cerimônia, o diretor Bong Joon Ho foi sucinto, mas direto ao ponto. Ao lado de sua intérprete, Ho afirmou que "uma vez superada a barreira das legendas, vocês conhecerão a muitos filmes incríveis". Uma indireta realmente direta aos americanos, que não estão tão habituados a assistir filmes legendados - ou seja: filmes não-americanos.
Ele ainda disse que já era uma grande honra estar ao lado de outros grandes cineastas indicados na categoria de longa estrangeiro e, para finalizar o discurso (que foi muito aplaudido pelos ali presentes), Ho adicionou o comentário: "Eu acho que todos nós usamos apenas uma linguagem: o cinema". 
Antes de receber o prêmio, Joon-ho comentou brevemente sobre o BTS, grupo de K-POP, representar a Coreia e que possuem mais fãs que ele. "Apesar de u estar no Globo de Ouro, acho que BTS alcançou milhões de vezes mais poder e influência que eu. Acho que a Coreia produz muitos ótimos artistas, pois somos muito dinâmicos e emocionais", afirmou.
Resultado de imagem para bong joon ho e o bts
Representante da Coreia do Sul no Oscar e vencedor da Palma de Ouro em Cannes 2019, Parasita acompanha a história da família Ki-taek, que tem a realidade completamente mudada quando o filho mais novo começa a dar aulas de inglês para uma garota de uma família rica. Fascinados com a vida luxuosa destas pessoas, pai, mãe, filho e filha bolam um plano para se infiltrarem também na família burguesa, um a um. No entanto, os segredos e mentiras necessários à ascensão social custarão caro a todos.
Resultado de imagem para poster filme parasita