quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Sobre os Cafés servidos na Exxa Filmes - Episódio 1 - Café Melitta


"Só para lembrar: cada um tem seu gosto e paladar! 
Aqui é a minha opinião."

Começando por aqueles servidos em casa mesmo. Vamos ao Melitta Tradicional intensidade 8, torra clássica, aroma e sabor marcantes. 

Fiz conforme diz a embalagem (4 colheres bem cheias de café - 80 g para cada litro de água quase fervida). Me servi.

Sinceramente ele puro... já provei cafés melhores. Tem um sabor de cafés do sul e cheiro de campo. Mas sem grandes novidades. Achei suave. Tem sabor diferenciado realmente e quem tomar saberá que é o café Melitta (@MelittaBrasil). Marcante realmente.

Resolvi misturar com leite em pó daquela marca de lata e bem conhecida kkkk. Olha, melhorou bastante viu?! Um café muito bom pra tomar pela manhã e com leite em pó, não testei com leite UHT e nem os líquidos de saquinhos. 

Fiz café filtrado e também provei numa cápsula reutilizável fazendo um espresso dele, "realmente não foi feito pra ser servido como espresso", mas fica bom também. 

Minhas amigas Barbara Gentil e Ruth é que gostam dele. 

Pra mim nota 8,0 no geral. Prove você também e comentem por aqui. 

*Aqui na Exxa Filmes Videolocadora & Cia, o Café Melitta é servido na forma "FILTRADA/COADA"

segunda-feira, 9 de julho de 2018

Achados na Exxa Filmes, Zodíaco, o filme adulto de Fincher (por Revista Cidade Nova)


Por Emanuel Bombim - Claquete (junho 2018)

De antemão, é importante saber: este é um filme denso, que não carrega respostas fáceis. Nem por isso deixa de ser instigante. Zodíaco se apresenta como um tradicional filme de 'serial killer'. Mas não demora muito para sair dessa lógica elementar da revelação do criminoso para investigar algo mais sério: o impacto destrutivo que o crime causa em quem está no seu entorno. Elucidar o mistério não é o primeiro ítem na ordem das coisas. E, assim, Fincher (o mesmo de Seven, 7 crimes capitais) entrega um labirinto desconfortável. Exige bastante de seu expectador, que, sem dúvida, se sentirá recompensado no final.

sábado, 7 de julho de 2018

O Terror e Seus Subgêneros (por Blog Nerd Profeta)


Comecei a falar sobre o gênero do terror na indústria cinematográfica e, para a felicidade de alguns e infelicidade de outros, não irei parar tão cedo. Além de amar o terror, verdadeira e profundamente, ele trás consigo uma pauta gigantesca para ser discutida.

Seria inocência de qualquer um querer colocar todos os filmes de terror numa mesma categoria, sem grandes especificações, quando, na realidade, existem divisões bem claras dentro desse gênero. Imagine falar sobre Poltergeist como se fosse o mesmo tipo de filme que A Hora do Pesadelo é. Não faz sentido. É exatamente por isso, e para facilitar tudo, que existem os subgêneros, não apenas no terror cinematográfico, mas também em todos os gêneros existentes nessa indústria.

Neste artigo, iremos abordar os subgêneros mais populares e marcantes do terror! Então, sem mais delongas, vamos começar!

1 – Sobrenatural


Poltergeist. É o primeiro nome que surge na minha cabeça quando penso nesse subgênero. Todos conhecem esse filme. E não estou falando da refilmagem, que não manteve a qualidade que as produções anteriores, estou do falando do grande clássico! Não existe representante melhor!
Esse subgênero é definido pela presença de uma força sobrenatural no filme, seja hostil, seja pacífica. Nos blockbusters, como Invocação do Mal, normalmente nos deparamos com demônios, entidades misteriosas, fantasmas amargurados e afins. E eles querem, a todo custo, destruir os humanos. O motivo? Nem sempre precisa ter. Porém, nos filmes mais caprichados, essa relação é mais sofisticada, com motivações, ou há uma razão maior para aquilo tudo, como acontece em Os Outros. 
É um subgênero que é popular. Sempre foi e sempre será, pois, que a verdade seja dita, o sobrenatural sempre irá fascinar o ser humano.

2 – Teen

Jovens estão no período de férias. Eles viajam, despreocupados, para o interior, procurando diversão. Encontram um lugar maravilhoso. Divertem-se por um tempo. Alguns se amam, outros simplesmente se distraem. E, então, aparece alguém para estragar a festa. Pode ser um homem. Pode ser um monstro. Pode ser um demônio. Não importa. O que é importante, no final das contas, é que essa história terá mortes e sangue, muito sangue. 
Aí está o resumo de qualquer filme desse subgênero. Não há segredo. Sabemos que a maioria vai morrer. Sabemos que a mocinha vai sobreviver junto com o mocinho — aqueles de boa índole, geralmente. E sabemos que não vai impressionar, com raras exceções, claro. Um filme que se destaca é o fantástico A Morte do Demônio. 

3 – Slasher

Um homem que teve uma infância conturbada foge do hospício ansioso por sangue. Um assassino que morre e retorna no corpo de um boneco. Um homem que morre queimado e retorna para se vingar através dos sonhos das pessoas. Um idoso que entende que há algo de errado com a sociedade e decide ensiná-la da forma mais difícil. Em filmes assim, encontramos um assassino icônico, que fica marcado pela complexidade de sua história e seus motivos. 
Esse subgênero carrega filmes maravilhosos, como Halloween – A Noite do Terror e Brinquedo Assassino. Os assassinos geralmente usam armas cortantes — o que dá nome ao subgênero! —, como facas e machados, mas isso não é regra. Hoje em dia, encontramos maníacos e demônios que carregam martelos, perfuradores de gelo e muitos outros tipos de armas! 
Esse subgênero foi muito popular entre as décadas de 80 e 90, mas, atualmente, não está em voga na indústria cinematográfica. E quero que isso mude, pois, apesar de toda a saturação do gênero do terror, filmes desse tipo podem ser bem assustadores com uma boa direção! 

4 – Gore

Tripas. Sangue. Mortes. Mais tripas. Gritos. Dor, muita dor. Mais e mais tripas. Lágrimas. Sorrisos maliciosos. E tripas! 
O subgênero do gore é para pessoas fortes. Considerado, pela crítica em geral, uma forma grosseira e deselegante de retratar uma história, esses filmes apelam para a violência, chegando, às vezes, ao absurdo. Podemos destacar três filmes que chocam de verdade: Holocausto CanibalCentopéia Humana e Nekromantik. 
O primeiro que citei, Holocausto Canibal, é tão pesado que o diretor teve que se apresentar na polícia de seu país com os atores para provar que eles não foram mortos. Além disso, os animais que morrem durante o filme são reais! Isso mesmo que você está pensando! Estavam matando os animais na filmagem! Algo terrível, certamente, mas adorado por muitas e muitas pessoas. 

5 – Found Footage

Bruxa de Blair iniciou, por definitivo, esse subgênero. E, bem depois disso,Atividade Paranormal o popularizou. 
Found footage é outro estilo de filme que está em voga, atualmente, principalmente no cinema independente. Acontece que o custo para fazer esse tipo de filme geralmente é baixo, o que o torna muito atrativo para cineastas amadores ou iniciantes. 
Esse estilo é bem flexível, sendo possível abordar todos os tipos de histórias, desde situações sobrenaturais e com monstros, até o fim do mundo e maníacos que brincam com suas vítimas com câmeras amadoras. 

6 – Thriller

Uma mulher tomando banho. É possível ver uma silhueta se aproximando dela, por detrás da cortina do banheiro, mas ela não percebe. E, então, com uma música eletrizante, alguém aparece de súbito e esfaqueia a mulher inúmeras vezes. 
Essa é a clássica cena do banheiro de Psicose, um grande, se não o maior, representante desse subgênero. Ele é marcado pelo mistério, pelo suspense, pelo medo que é criado aos poucos. É uma experiência única assistir um thriller de qualidade, como Silêncio dos Inocentes, por exemplo. 
Um dos fatos mais interessantes desse subgênero é que ele está presente em outros gêneros do cinema, como ação e suspense. 

7 – Trash

 Já pensou em rir vendo um filme de terror? Bem, isso é possível, basta assistirSharknado e O Ataque dos Tomates Assassinos, onde vemos tubarões voadores e tomates assassinos matando muita gente! Sério, existem esses filmes e eles são de terror. Há sangue, há morte, há gritos. E muita coisa tosca! 
Mas, essa descontração, junto com cenas que podem chocar, cria uma combinação muito interessante. Diverte, distrai e impressiona. O absurdo da situação, inclusive, traz consigo muitas reflexões, às vezes. Re-Animator é um desses filmes, que, por sinal, foi praticamente o criador desse subgênero. Está certo brincar com a genética humana? Há limite para aquilo que fazemos dentro de um laboratório científico? Podemos brincar de Deus? 
A violência escrachada, tosca e absurda do trash é lindo. E é um subgênero que não pode, em hipótese alguma, sumir do gênero do terror. 

8 – Psicológico

Agora, sim, entramos no meu subgênero favorito! EraserheadA Metade Negra,Donnie DarkoOs Inocentes (1961)O Bebê de RosemarySuspiriaO Babadooko Iluminado e o atual It – A Coisa. São muitos e muitos filmes que poderia citar aqui, todos maravilhosos, ilustres, verdadeiras obras-primas. 
Parece que esse subgênero é o lar das musas do terror. Os filmes retratam situações adversas, inesperadas, tudo num ponto de vista pessoal dos personagens principal. E, assim, a imersão é maior. O telespectador mergulha fundo na história e, muitas vezes, começa a fazer parte daquele mundo. 
Claro, existem filmes que não são bons, que apelam para o clichê, como o atual O Quarto dos Esquecidos. Mas, em comparação com outros subgêneros, que caem facilmente no clichê, continuo afirmando que o terror psicológico sempre será uma área de ouro no gênero do terror.
Fonte: http://nerdprofeta.com/o-terror-e-seus-subgeneros/

segunda-feira, 11 de junho de 2018

Trabalhar em uma Videolocadora, eu mereço esse prazer.

Os clientes que frequentam as videolocadoras estão em toda as partes, são profissionais de vários segmentos, usam notebooks, celulares, enfim, adoram estar conectados, mas ultimamente o que menos fazem é alugar os filmes da locadora. Que contradição, não acham???

Ultimamente, frequentam o local, sentam nas cadeiras da loja ou no sofázinho da entrada, pedem a senha do wi-fi, ou usam sua internet de dados turbinadas mesmo e aí vão ficando por horas e horas...

Outros, sabendo que estamos servindo café, pedem um espresso, um cappuccino, ou até uma água ou refrigerante. Consomem balas, salgadinhos, amendoins, geladinhos, o que tiver pra comer estão dentro. Outros ainda "bulinam" nos objetos colecionáveis da locadora ou que estão à venda querendo saber como funcionam e que cor tem, tamanhos e infinitas possibilidades que possam existir.

Mas, por que ainda insisto em trabalhar na videolocadora? Por que ainda a mantenho funcionando? O que a locadora tem que as pessoas não estão encontrando em sua casa no conforto do seu sofá, ou em seus serviços de streaming? Além do óbvio, os filmes, o que mais ainda atrai esses clientes a virem aqui?


Conversando com alguns clientes, traçamos o perfil deles e o que vêem fazer por aqui:
- Ah, eu tô quebrado, não tenho o que fazer em casa, aí venho pra cá bater um papo.
- Já vi de tudo o que passa na tv ou lá nos canais pagos.
- Eu gosto daqui!
- Vim tomar um cafézinho.
- Vim acessar o wi-fi de graça mesmo, kkkk
- Já vi os filmes todos lá da N... aí vim ver se tem alguma coisa que eu não vi por aqui ainda (#TodoFilmeÉNovoSeVocêAindaNãoViu)
- Vim bater um papo e rir um pouquinho.
- Vim conversar, aqui é divertido
- Tô vindo pra ver o que chegou de novo.
- Vou fazer umas selfies
- Vim te ver...
- Fazer nada mesmo, tava lá de bobeira.
- Quero alugar uns filmes (olha um se salvou! kkk)
- Tá aberto o consultório sentimental de psicologia?
- Estou grávida!
- Me separei, aí quero uns filmes assim pra rir.
- Tem filmes ainda assim de sexo selvagem??? (Oi???)

Bom, parece brincadeira, mas isso é o que falam por aqui mesmo viu gente!
Mas, a questão é: trabalhar numa videolocadora me dá prazer?
Apesar de tudo o que você leu acima, posso responder com certeza que sim. É claro que não temos mais os tempos áureos da coisa que te deixava bem folgado de bolso no fim do mês, mas ainda é algo que te dar prazer de continuar insistindo, se bem que cultura nesse país nunca foi fácil mesmo continuar investindo. E agora somos engolidos por tecnologias avançadas até demais para as pessoas acompanharem o que tem as deixado ansiosas e problemáticas.
Voltando a videolocadora, estou aqui porque...
- Não parece que estou trabalhando, estou explorando meu lado criativo"
- Descanso de ambientes chatos, cheio de ordens e pessoas querendo ser melhores que outras e chefes horríveis.
- Aqui é ótimo, tenho tudo junto, cozinha, escritório, balcão de atendimento, estoque, não preciso subir e descer escadas atrás de vários objetos.
- Quando se trabalha em casa, e tem uma máquina de café por perto, tudo se torna lindo!
- O simples fato de trabalhar com o que gosta, já te deixa bem.
- Comidinhas. lanchinhos, educação das pessoas, rir um pouco, ver filmes o tempo que quiser e escutar música boa, ah que sonho real.
- De alguma forma sua criatividade aumenta, relaxa mais, conhece novas pessoas que tenham histórias parecidas com a sua.
- Minha produção, eu que faço, sem precisar me preocupar muito com os prazos urgentes.
- Gosto de conversar com as pessoas e oferecer pra elas um gesto de carinho, compaixão, um ombro amigo, um sorriso e um café.
- Aqui unimos pessoas que querem melhorar na vida, abrimos espaços para conversas e discussões.
- Temos Hipsters, Geeks e Nerds, aqui você se encontra... kkkk Até porque eu sou GEEK.
- Se você vem aqui muitas vezes, eu já conheço seus gostos, mesmo dando uma ratada vez ou outra, quando em sua casa seu PC frio e tecnológico já tem listas prontas e sem graça. Qual a novidade nisso?
- Produtos de qualidade, aqui é proibido falar em pirataria e outros serviços que incomodem o andamento da loja. Só que não, mas evitem por favor, isso também me magoa.

E aí, tem mais motivos? Acho que sim, são inúmeros, mas vou ficar falando aqui o blog todo, então é melhor vir aqui me conhecer ou voltar a nos visitar. Ainda estou por aqui!

Ah, lembre-se: aqui só alugamos DVDs originais e precisa de um aparelho que rode e toque esses discos viu?! Ops....


Fonte:
História contada inspirada no artigo do blog: https://www.coffeelover.com.br/trabalhar-em-um-cafe/


segunda-feira, 4 de junho de 2018

Videolocadora, Locadora de filmes, Videoclube e Cineclube são a mesma coisa?

Locadora de Vídeos ou de Filmes, Videoclube e Videolocadora são geralmente a mesma coisa, apenas maneiras diferentes de serem nomeadas e com algumas diferenças na execução. É uma empresa que permite o usuário adquirir temporariamente um serviço de aluguel ou locação de filmes por preços menores do que uma compra do mesmo filme. Normalmente antes de fornecer o ítem, a loja solicita um cadastro do cliente com informações pessoais de identificação e endereço para cobrança, podendo ser feito os pagamentos em dinheiro ou cartões de débito ou crédito a depender da disponibilidade da loja escolhida. Os videoclubes ainda fazem planos de assinatura mensal, colocam um certo número de filmes neste pacote para locação, podem variam entre acervos e ou não alguns títulos em lançamento.
Hoje existem vários modelos de como alugar os filmes. As mais conhecidas são as locadoras com o modelo antigo de locação: você se dirige até o estabelecimento e lá faz a retirada ou entrega do material e o pagamento, o prazo de você ficar com os filmes e assistí-lo variam entre 24 e 48 horas de duração, algumas ainda executam o famoso plano de assinatura mensal. Há casos promocionais de por quantidade de filmes, o prazo aumenta para a devolução. . Outras mais recentes são as locadoras por streaming, ou seja, você faz um cadastro online e elas alugam o filme pra você ou a venda de um título. Mas, as locações só ficam disponíveis por 24 ou 48 horas em seu equipamento, pode ser armazenado até 30 dias, mas, assim que clicar em assistir, tem que ser visto em até 48h daquele clique inicial, logo depois do prazo é expirado. Se comprar o título você permanece com ele a vida toda, mas, só poderá assistí-lo acessando o aplicativo (app) de onde o comprou, ou seja, só consegue ver o filme naquela plataforma onde adquiriu, mesmo sem acesso a internet. Você simplesmente não pode sair por aí colocando num pen-drive e repassando para onde quiser e pra quem quiser, isso segue a lei dos direitos autorais (não à pirataria). Segundo eles, são permitidos somente até 5 dispositivos a serem compartilhado o filme comprado entre tv, tablet, pc, celular e smarts, dependendo do plano de assinatura e valor que o cliente escolheu.
Nas locadoras tradicionais, os filmes ficam expostos em prateleiras, geralemnte organizados por temática ou gênero de acordo com a procura dos clientes. As capas ficam sem os discos dentro, para evitar futuros furtos ou risco de danos ao material. 
Algumas ainda oferecem serviços de aluguel de livros, cds, jogos, lanches (locadora física). 
As videolocadoras, hoje mais se parecem mesmo com videoclubes, pois armazenam grandes raridades, objetos de desejo de muitos clientes ávidos por filmes clássicos. Viraram verdadeiros clubes de ponto de encontro, troca de amizades, acessos com wi-fi, escutar música, fazer um lanchinho, tomar café e bater aquele velho papo amigo. Ainda vale mais a lista que o proprietário faz conhecendo o gosto de seus clientes do que um registro automatizado do serviço de streaming do seu pc. 
Já os Cineclubes, aí diferem bastante do que é a Videolocadora, é uma associação que reúne apreciadores de cinema para fins de estudo e debates e para exibição de filmes selecionados. Precisa de um registro com CNPJ, equipe diretiva, patrocinadores, local para exibição de filmes, licença das produtoras e órgão responsável. Muitos destes cineclubes são responsáveis pela formação cinematográficas de grandes diretores de cinema. 
O vídeo abaixo mostra bem o que é um Cineclube, acompanhe.
Fontes: Wikipédia. Looke, Cultura Digital.


sábado, 2 de junho de 2018

Ainda tem locadora de filmes ???

                                 

> CONTO DO DIA <

Um casal me observa com uns DVDs nas mãos na fila do caixa de uma certa loja de magazine, daí surge o comentário:
- Você deve gostar muito de filme pra comprar tantos assim.
Eu respondo:
- Na verdade é que esses vão para a loja.
- Loja, que loja? (Perguntam curiosos)
- Pra uma videolocadora! (respondi)
- Videolocadora??? (me olham espantados com a resposta) 


Na verdade eu é quem deveria ter ficado espantada com o casal "intelecto-digital" moderno, tendencioso aos "plays" midiáticos da vida consumista. Bom, dei aquele leve sorriso e continuei:


- Sim, uma videolocadora, ainda tenho esse tipo de loja.
- E o povo ainda procura? (continuavam curiosos)
- Mas é claro, nem todos ainda são tão ligados nessas modernidades...


Possivelmente na cabeça deles vinham a lista de filmes dos "plays" que tem em casa e naquele estalo de dedos fazem:


- Nossa, tô impressionada! Onde fica? Aposto que lá não tem os filmes que procuro pela Ne...., ou pelo You...., ou ainda pelo N..No.... Quero ir lá fazer uma ficha, ainda faz ficha né? Nossa, nossa, agora me animei, que alegria saber que ainda existe uma.


A atmosfera dessa cliente mudou ao saber, precisavam ver o brilhinho nos olhos dela ao saber da videolocadora e sua magia persistente apesar das modernidades...
Pois é gente, estamos aqui ainda viu, podem vir! 


#SomosTodosVideolocadora #videolocadora #ExxaFilmesVideolocadora#Nostalgia #magia #VenhaSeDivertirAqui

sexta-feira, 25 de maio de 2018

Dia do Orgulho Geek/Nerd 25/05



Dia do Orgulho Geek, também conhecido por Dia do Orgulho Nerd, é comemorado anualmente em 25 de maio em todo o mundo.
A data foi criada para que todos os nerds geekspossam celebrar, assumir, homenagear e promover a sua cultura.
Star Wars
O Dia do Orgulho Geek é comemorado nesta data em homenagem a estreia do primeiro filme da franquia Star Wars (Star Wars, Episódio IV: Uma Nova Esperança), lançado em 25 de maio de 1977 e considerado um grande marco para a cultura nerd.
No dia 25 de Maio ainda é celebrado o Dia da Toalha, uma comemoração que também serve de homenagem para a cultura geek nerd. O Dia da Toalha é uma homenagem dos fãs da série "O Guia do Mochileiro das Galáxias" e ao seu autor, o escritor Douglas Adams.
Tanto que a própria toalha tem uma relação direta com isso. No livro, Adams descreve o objeto como um elemento fundamental de qualquer mochileiro espacial, podendo ser usado de diferentes formas em vários locais do espaço, o que a tornava um item básico de sobrevivência. Assim, ela virou um símbolo desse humor que marcou seu trabalho e uma ótima forma de se lembrar de sua obra.

Resultado de imagem para dvd guia do mochileiro das galáxias Resultado de imagem para dvd star wars episódio iv
Pegando carona no fato do nerd ter entrado na moda, Star Wars ter voltado com tudo e que os super-heróis viraram uma máquina de imprimir dinheiro, várias lojas e empresas vão se aproveitar da data para lançar promoções ou fazer aquele post engraçadinho nas redes sociais envolvendo o tema.
E foi aí que o mercado viu a grande oportunidade. Afinal, se são duas coisas diferentes que falam da mesma coisa, por que não unificar? Aproveitando que os filmes de heróis começaram a explodir e todo mundo queria consumir mais desses produtos que, antes, eram marginalizados, convencionou-se a chamar de Dia do Orgulho Nerd. Como dito, é um nome de afirmação e muito mais fácil de ser vendido comercialmente do que Dia da Toalha — a não ser que você trabalhe na indústria têxtil.
No fim das contas, independentemente de como você chama este 25 de maio, saiba que o dia é seu. É uma data para mostrar que todo o bully que você sofreu, as piadas que fizeram sobre seus gostos e os momentos de exclusão na aula de Educação Física o transformaram em alguém muito mais forte. Afinal, se teve algo que todo esse mundo nerd nos ensinou é: Não entre em pânico e que a Força esteja com você.

Geek (pronúncia no IPA: [ˈgiːk]) é um anglicismo e uma gíria inglesa que se refere a pessoas peculiares ou excêntricas, fãs de tecnologia, eletrônica, jogos eletrônicos ou de tabuleiro, histórias em quadrinhos, livros, filmes, animes e séries.

Nerd é o termo utilizado para definir uma pessoa muito dedicada aos estudos, alcançando níveis intelectuais acima dos previstos para sua idade. A origem da palavra Nerd não é exata.

Geeks e nerds são termos diferentes aplicados para tipos de pessoas diferentes. Enquanto os geeks podem ser vagamente descritos como entusiastas, obcecados por coisas legais e modernas, os nerds, por outro lado, são mais intelectuais e se concentram em adquirir conhecimento profundo em um tema ou área específica.
Fontes: Wikipédia
https://www.calendarr.com/brasil/dia-do-orgulho-geek/
https://canaltech.com.br/entretenimento/por-que-25-de-maio-e-o-dia-do-orgulho-nerd-67401/