segunda-feira, 4 de junho de 2018

Videolocadora, Locadora de filmes, Videoclube e Cineclube são a mesma coisa?

Locadora de Vídeos ou de Filmes, Videoclube e Videolocadora são geralmente a mesma coisa, apenas maneiras diferentes de serem nomeadas e com algumas diferenças na execução. É uma empresa que permite o usuário adquirir temporariamente um serviço de aluguel ou locação de filmes por preços menores do que uma compra do mesmo filme. Normalmente antes de fornecer o ítem, a loja solicita um cadastro do cliente com informações pessoais de identificação e endereço para cobrança, podendo ser feito os pagamentos em dinheiro ou cartões de débito ou crédito a depender da disponibilidade da loja escolhida. Os videoclubes ainda fazem planos de assinatura mensal, colocam um certo número de filmes neste pacote para locação, podem variam entre acervos e ou não alguns títulos em lançamento.
Hoje existem vários modelos de como alugar os filmes. As mais conhecidas são as locadoras com o modelo antigo de locação: você se dirige até o estabelecimento e lá faz a retirada ou entrega do material e o pagamento, o prazo de você ficar com os filmes e assistí-lo variam entre 24 e 48 horas de duração, algumas ainda executam o famoso plano de assinatura mensal. Há casos promocionais de por quantidade de filmes, o prazo aumenta para a devolução. . Outras mais recentes são as locadoras por streaming, ou seja, você faz um cadastro online e elas alugam o filme pra você ou a venda de um título. Mas, as locações só ficam disponíveis por 24 ou 48 horas em seu equipamento, pode ser armazenado até 30 dias, mas, assim que clicar em assistir, tem que ser visto em até 48h daquele clique inicial, logo depois do prazo é expirado. Se comprar o título você permanece com ele a vida toda, mas, só poderá assistí-lo acessando o aplicativo (app) de onde o comprou, ou seja, só consegue ver o filme naquela plataforma onde adquiriu, mesmo sem acesso a internet. Você simplesmente não pode sair por aí colocando num pen-drive e repassando para onde quiser e pra quem quiser, isso segue a lei dos direitos autorais (não à pirataria). Segundo eles, são permitidos somente até 5 dispositivos a serem compartilhado o filme comprado entre tv, tablet, pc, celular e smarts, dependendo do plano de assinatura e valor que o cliente escolheu.
Nas locadoras tradicionais, os filmes ficam expostos em prateleiras, geralemnte organizados por temática ou gênero de acordo com a procura dos clientes. As capas ficam sem os discos dentro, para evitar futuros furtos ou risco de danos ao material. 
Algumas ainda oferecem serviços de aluguel de livros, cds, jogos, lanches (locadora física). 
As videolocadoras, hoje mais se parecem mesmo com videoclubes, pois armazenam grandes raridades, objetos de desejo de muitos clientes ávidos por filmes clássicos. Viraram verdadeiros clubes de ponto de encontro, troca de amizades, acessos com wi-fi, escutar música, fazer um lanchinho, tomar café e bater aquele velho papo amigo. Ainda vale mais a lista que o proprietário faz conhecendo o gosto de seus clientes do que um registro automatizado do serviço de streaming do seu pc. 
Já os Cineclubes, aí diferem bastante do que é a Videolocadora, é uma associação que reúne apreciadores de cinema para fins de estudo e debates e para exibição de filmes selecionados. Precisa de um registro com CNPJ, equipe diretiva, patrocinadores, local para exibição de filmes, licença das produtoras e órgão responsável. Muitos destes cineclubes são responsáveis pela formação cinematográficas de grandes diretores de cinema. 
O vídeo abaixo mostra bem o que é um Cineclube, acompanhe.
Fontes: Wikipédia. Looke, Cultura Digital.


Nenhum comentário:

Postar um comentário